Monitoramento Nascentes_CBA_Zona da Mata (2) (1)

CBA estuda comportamento hídrico em áreas de mineração

Monitoramento de nascentes está entre as ações colocadas em prática em Minas Gerais

Em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV), a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) desenvolve há 12 anos pesquisas e tecnologias com foco na melhoria do modelo de reabilitação ambiental em áreas de mineração de bauxita. Uma das ações recém-implementadas é o monitoramento de nascentes, iniciativa que avalia a influência da atividade minerária na qualidade e quantidade de água em Minas Gerais.

Na primeira etapa — que faz parte do Programa de Estudos Hidrológicos (PEHidro) —, os pesquisadores mapearam cerca de 100 nascentes e selecionaram 10 para serem monitoradas nos municípios de Miraí, Muriaé, Rosário da Limeira e São Sebastião da Vargem Alegre. A partir dos resultados, a CBA e a UFV levarão aos proprietários rurais informações sobre os cuidados com as áreas reabilitadas e a importância desse processo para as nascentes da região.

“As pesquisas demonstram que a atividade minerária na região tem sido realizada de forma responsável e sustentável. Além disso, a nossa parceria com a UFV segue rendendo uma rica produção científica — entre dissertações, teses e apresentações em eventos acadêmicos no Brasil e no exterior — disponível para ser utilizada pela sociedade em prol do meio ambiente”, afirma Christian Fonseca de Andrade, gerente das unidades da CBA na Zona da Mata.

Veja também:

CBA se destaca pela mineração sustentável em Poços de Caldas (MG)

Há muitos anos, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) tem investido em programas ambientais e na mitigação dos impactos de suas operações. Em Poços de Caldas, no Estado de Minas Gerais, os objetivos têm sido alcançados por meio do trabalho de educação dos públicos envolvidos, gestão de resíduos e recuperação de áreas mineradas. “Para a

Contra a Covid-19, Novelis doa R$ 1 milhão para Pindamonhangaba (SP)

A Novelis doou R$ 1 milhão para ações voltadas à prevenção e ao combate do novo coronavírus em Pindamonhangaba, interior de São Paulo. O recurso foi direcionado principalmente para a Secretaria de Saúde, órgão que recebeu equipamentos e vai adquirir itens essenciais. A Santa Casa, também contemplada com a doação, deve comprar novos respiradores. O

Apoiado pela Hydro, Programa Travessia capacita costureiras no Pará

Devido à pandemia do novo coronavírus, o Programa Travessia Barcarena – articulado pelos fundos de Sustentabilidade da Hydro (FSH) e PPA Solidariedade – iniciou, em novembro, o treinamento técnico de 120 costureiras do município paraense para a produção de máscaras faciais não médicas. A ideia é promover a geração de renda para mulheres que tiveram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu