CBA_maio2018_0658

CBA é reconhecida por indicador global de sustentabilidade

Empresa obtém nota de liderança no CDP já em sua primeira participação

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) está entre as melhores empresas avaliadas no Programa de Mudanças Climáticas em 2020, segundo a instituição sem fins lucrativos Carbon Disclosure Project (CDP), com nota A-. Essa é a primeira vez que a companhia participa da metodologia independente, que analisou ainda outras 9.600 empresas em 2020.

Vale ressaltar que o rating do CDP figura entre os principais indicadores de sustentabilidade do mundo e tem oito graduações (D-, D, C-, C, B-, B, A- e A). Com a segunda melhor nota, a CBA fica entre as líderes globais em boas práticas em ESG, sigla em inglês para designar as ações voltadas ao meio ambiente, as áreas sociais e de governança.

“Estamos muito orgulhosos com o reconhecimento, uma vez que ele traduz nosso empenho em minimizar impactos ao meio ambiente para a produção de um alumínio sustentável, transformando o cotidiano das regiões onde estamos presentes e de toda a sociedade”, afirma Ricardo Carvalho, diretor-presidente da CBA.

Veja também:

Covid-19: Alcoa transporta 200 cilindros de oxigênio para Juruti (PA) e região

Com o agravamento dos casos de Covid-19 no Pará, a Alcoa tem atuado para garantir a assistência médica para a população da região de Juruti, onde mantém uma operação com o minério de bauxita. Na terça-feira (26), a empresa realizou o transporte de 200 cilindros de oxigênio – adquiridos pelo Governo do Estado – tanto

ABAL anuncia mudança na presidência executiva

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) comunicou nesta terça-feira (26/01) que Milton Rego não ocupa mais o cargo de presidente-executivo da entidade. A decisão foi tomada em comum acordo com o Conselho Diretor. Segundo nota assinada pelo presidente do Conselho Diretor, Otavio Carvalheira, durante quase sete anos, Milton ajudou a consolidar a ABAL como porta-voz da indústria

Covid-19: MRN apoia instalação de rede de distribuição de oxigênio no Pará

Sensibilizada com o contexto da pandemia do novo coronavírus no Oeste do Pará, a Mineração Rio do Norte (MRN) anunciou o investimento de R$ 125 mil na obra para a instalação da rede de distribuição de oxigênio do Hospital de Oriximiná. O Objetivo é reforçar a infraestrutura para os atendimentos da região. Por solicitação da

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima