NR165915

Casa leve de alumínio pode ser montada e realocada

Protótipos já foram instalados na Escócia e Inglaterra

Com foco na sustentabilidade, o escritório do arquiteto escocês Roderick James assina uma casa de alumínio cujas partes podem ser transportadas e montadas, em curto prazo de tempo, como acomodação temporária ou espaço adicional permanente.

Dois protótipos do Airship, como foi batizado o projeto, já foram construídos até o momento. Um está localizado nos arredores de Eagle Rock, na costa Oeste da Escócia, enquanto outro fica em East Sussex, na Inglaterra. Ambos com belos cenários, que podem ser apreciados por meio das esquadrias com vidros duplos.

O alumínio foi considerado o material mais indicado para o projeto, porque os edifícios pré-fabricados de madeira, comuns em países desenvolvidos, podem sofrer danos na estrutura caso sejam desmontados, deixando de ser uma opção econômica. O metal, por sua vez, não requer manutenção, é leve, sustentável e fácil de manusear.  

A construção modular permite que a casa seja fornecida em qualquer comprimento. Uma das versões – 4,4 m largura x 6 m de comprimento – apresenta dois quartos, que podem ser interligados e equipados com rodas, permitindo a movimentação. O modelo padrão, com 9,2 m de comprimento, abrange área de estar, jantar, cozinha, quarto e banheiro.

O teto foi projetado para coletar água da chuva, que é armazenada em recipientes no subsolo. Além disso, pode conter painéis fotovoltaicos.

Confira mais imagens (crédito das fotos: Nigel Rigden):

Veja também:

Alumínio possibilita a fabricação de esquadrias minimalistas

Integrar o projeto comercial ou residencial com o entorno e a natureza é uma tendência que tem exigido dos arquitetos e designers soluções inovadoras. A opção mais indicada tem sido criar grandes áreas envidraçadas por meio de esquadrias minimalistas. E o alumínio é o material que atende melhor essa demanda, ainda recente no Brasil, para

Esquadrias representam 80% do alumínio consumido na construção civil

Durável, leve e resistente à corrosão, o alumínio tem sido o material mais indicado para a fabricação de esquadrias, por meio de produtos extrudados. Hoje o setor, que inclui fachadas, janelas e portas, representa cerca de 80% do volume total do alumínio consumido na construção civil. A informação é de Magda Reis, consultora da Associação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu