AdobeStock_424789598

Carros eletrificados representam mais de 8,5% das vendas globais em 2021

Veículos mais que dobram a participação e batem 6,6 milhões de unidades; no Brasil, vendas crescem, mas ainda estão perto de 1%

A participação dos carros eletrificados nas vendas globais deu um salto significativo em 2021. Com um total de 6,6 milhões de unidades vendidas, a participação no market share chegou a 8,57% — mais do que o dobro de 2020 — quando as vendas chegaram a 3 milhões de unidades e participação de 4,1%.

É o que revela o recente relatório da International Energy Agency (IEA). A estimativa é que haja um total de 16 milhões de carros elétricos rodando pelo mundo atualmente.

A China é o grande líder da eletrificação. As vendas no país desse tipo de veículo quase triplicaram em 2021 e atingiram 3,4 milhões de unidades — ou seja, mais da metade dos elétricos do mundo foi vendida em lojas chinesas. 

Subsídios prorrogados na China
O governo chinês estabeleceu como uma de suas metas para o setor de transportes que a participação dos carros elétricos nas vendas totais chegue a 20% em 2025. No último mês de 2021, esse patamar foi atingido — em janeiro, a participação era de 7,2%.

Essa aceleração é explicada, em parte, pela prorrogação dos subsídios aos carros elétricos, que acabariam em 2020, mas foram estendidos até 2022 em função da pandemia.

Outro fator importante é o aumento da oferta de veículos elétricos compactos, como o Wuling Hongguang Mini EV, desenvolvido em parceria com a GM (os compactos não são elegíveis para o subsídio). 

O restante do globo
Já na Europa, as vendas de carros elétricos aumentaram quase 70% em 2021, chegando à marca de 2,3 milhões de unidades. Metade deles são híbridos plug-in. No geral, os carros elétricos representam 17% do total das vendas europeias em 2021. Esse crescimento ocorreu, parcialmente, em função dos novos padrões de emissões de CO2

Em termos absolutos, o maior mercado da Europa para os veículos elétricos foi a Alemanha, onde mais de um em três carros novos vendidos em novembro e dezembro eram desse tipo. A Noruega, com 72%, além de Suécia e Holanda, com 45% e 30%, respectivamente, também tiveram destaque.

Nos Estados Unidos as vendas mais do que dobraram, ultrapassando a marca de meio milhão de unidades e respondendo por 4,5% das vendas. Somados, os mercados da China, Europa e Estados unidos representam 2/3 do mercado de carros no mundo, mas respondem atualmente por 90% dos elétricos. 

Os elétricos no Brasil
Por aqui, assim como em mercados como os da Índia, Indonésia e Japão, o relatório aponta que a participação dos elétricos está em torno de 1%. Já de acordo com o levantamento feito pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), em 2021 essa participação chegou a 1,8%.

Segundo a entidade brasileira, em relatório divulgado no início de 2022, foram vendidos 34.990 veículos eletrificados (híbridos + elétricos) no Brasil em 2021. O número representa um aumento de 77% sobre o ano anterior.

Oportunidade para o alumínio
A eletrificação de veículos deve alterar a fabricação e abrir oportunidades para a indústria do alumínio. Por ser um material leve, espera-se que o metal aumente a autonomia e a vida útil das baterias – que representam cerca de 20% do peso total dos automóveis – e seja aplicado em outros componentes.

Veja também:

Folhas de alumínio para baterias de íons de lítio serão produzidas no Brasil

A produção de folhas de alumínio no Brasil, destinada majoritariamente para o setor de embalagens, em breve ganhará uma nova e importante aplicação. Um projeto desenvolvido pela parceria entre Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) do Paraná irá avaliar a viabilidade da utilização da folha de alumínio nacional

Pioneira na carroceria de alumínio, Ford F-150 vem ao Brasil

A Ford confirmou a importação oficial da F-150 para o Brasil a partir de 2023. O anúncio foi realizado durante a edição 2022 da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola (Agrishow), realizada no final de abril, em Ribeirão Preto (SP), quando a marca exibiu um exemplar da picape.   Um dos principais ícones da indústria automobilística norte-americana,

Alumínio ajuda o Grupo BMW em seus objetivos de sustentabilidade

A partir de 2024, todos os modelos das marcas BMW e Mini, ambas do Grupo BMW, serão equipados exclusivamente com rodas de liga leve de alumínio produzido com energia 100% sustentável. Anualmente, o Grupo BMW adquire cerca de 10 milhões de rodas de liga leve, 95% delas feitas com alumínio fundido. Segundo a companhia, o

Rolar para cima