20210524113912-img-0429

Carros elétricos serão usados pela Polícia Militar do Espírito Santo

Iniciativa faz parte de pesquisa sobre a viabilidade ambiental e econômica desses veículos

O governo do estado do Espírito Santo adquiriu dez carros elétricos do modelo Bolt, da Chevrolet, para realizar estudos em bases empíricas sobre mobilidade elétrica, possibilitando o desenvolvimento de políticas públicas.

O crescimento da frota de automóveis elétricos é um bom sinal para o setor do alumínio. A leveza e resistência do metal o tornam aptos para esse tipo de carro e podem impulsionar o consumo do material pelo segmento automotivo.

O projeto de pesquisa terá o custo de R$ 3,3 milhões, provenientes do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Funcitec), e envolve a parceria de várias instituições públicas e privadas. Outros R$ 1,5 milhão serão investidos pela EDP Smart na instalação e manutenção de dez eletropostos.

Na fase inicial, nove veículos ficarão sob responsabilidade da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e irão compor a frota da patrulha escolar. O outro automóvel ficará à disposição da Casa Militar da Governadoria do Estado (CM).

“Adquirimos os carros e vamos utilizá-los durante 30 meses. São veículos mais caros, mas que têm um custo menor de manutenção, além de serem ecologicamente corretos. No final desse período, a pesquisa apresentará dados sobre o custo-benefício e eficiência no trabalho. Somos o primeiro estado a introduzir veículos elétricos na Polícia Militar. Escolhemos a patrulha escolar, pois são viaturas que rodam longos trechos durante o dia e podem nos dar dados precisos. Vários países já colocaram datas para o fim dos veículos à combustão e o Espírito Santo não pode ficar para trás”, explicou Renato Casagrande, governador capixaba.

Reginaldo Barbosa Nunes, coordenador do projeto e professor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), explica as vantagens e aplicações da pesquisa.

“Com o monitoramento da frota podemos construir modelos que vão avaliar e indicar ações futuras para o estabelecimento deste novo paradigma, tornando seu desenvolvimento viável e sustentável. Ações como a reestruturação da matriz energética para suprir o abastecimento da frota, a alocação de novos eletropostos e realocação dos existentes, geração da mão de obra especializada e capaz de alavancar negócios relacionados, além de criar subsídios para estruturação de políticas públicas para a expansão sustentável da mobilidade urbana”, disse.

Veja também:

Baterias de íons de alumínio: mais eficiência e sustentabilidade

O Instituto Australiano de Bioengenharia e Nanotecnologia, da Universidade de Queensland, na Austrália, e o Grupo GMG (Graphene Manufacturing Group) anunciaram o início da produção dos primeiros protótipos comerciais de baterias de íons de alumínio com eletrodos de grafeno.  A tecnologia tem potencial para transformar o mercado de baterias recarregáveis em alguns anos, colocando-se como

Cresce a demanda por produtos de alumínio para o setor náutico

Por conta da pandemia da Covid-19, o turismo náutico no Brasil tem apresentado expansão por ser uma opção de lazer segura, mais privativa e possibilitar o contato com a natureza. Segundo a Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar), o mercado nacional fechou o ano passado com acréscimo de 20%. Como consequência

Ford revela informações iniciais sobre a F-150 Lightning

As primeiras informações e imagens da Ford F-150 Lightning, versão 100% elétrica da picape campeã de vendas do mercado norte-americano de veículos leves há décadas, foram reveladas oficialmente. Embora a previsão de chegada às lojas seja apenas para meados de 2022, o veículo está disponível em esquema de pré-venda. O modelo será produzido no complexo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima