P90434162_highRes_bmw-i-vision-circula (1)

BMW apresenta o i Vision Circular com carroceria de alumínio reciclado

O metal também aparece em outras partes não usuais do carro-conceito, como na moldura dos bancos, painéis frontais e na base do para-brisas

O carro-conceito BMW i Vision Circular apresenta a mais nova visão da marca alemã para o futuro da mobilidade individual de luxo. O monovolume 100% elétrico, com quatro metros de comprimento e amplo espaço interno, é inteiramente comprometido com a economia circular. 

O conceito desenvolvido pela BMW vai além do automóvel em si, mas engloba todas as fases do ciclo de vida, desde a origem da matéria-prima até à destinação após o descarte. Não à toa a carroceria do veículo é feita com alumínio reciclado.

O objetivo foi criar um carro otimizado para materiais circulares, com a utilização de materiais que já completaram o ciclo de vida de um produto — ou materiais secundários, como são conhecidos — juntamente com matérias-primas de base biológica certificadas. Além disso, a montadora quer garantir que 100% do veículo seja reciclável ao final de sua utilização.

Alumínio e economia circular
O alumínio é um dos materiais que mais se destaca quando o assunto é economia circular. Afinal, o metal é infinitamente reciclável e o processo consome muito menos energia — cerca de 5% — do que a produção de alumínio primário.

A visão centrada no reaproveitamento dos materiais, tanto no início como no final do ciclo de vida, demandou uma abordagem inteiramente nova para a criação do i Vision Circular. Batizada de Design Circular, a partir de quatro princípios: repensar, reduzir, reutilizar e reciclar.

“Desde o início, levamos em consideração o princípio da circularidade no processo de design do BMW i Vision Circular. Como resultado, o automóvel está repleto de ideias inovadoras para combinar sustentabilidade com uma estética nova e inspiradora”, explica Adrian van Hooydonk, chefe do BMW Group Design, sobre o Design Circular.

Detalhes do carro
Frente a esses quatro pilares, o BMW i Vision apresenta muitas soluções inéditas. A carroceria de alumínio reciclado, por exemplo, dispensa pintura, optando por uma solução de acabamento anodizado.

Para reduzir a quantidade de componentes do veículo, muitas partes de alumínio da carroceria são produzidas com técnica de impressão 3D — como, por exemplo, a grade frontal. Já no interior, a maioria das funções foi concentrada em painéis eletrônicos.

Além da carroceria, o alumínio aparece em outras partes não usuais, como na moldura dos bancos (que possuem estofamento de plástico reciclado), nos painéis frontais e na base do para-brisas.

Como já acontece com muitos veículos atualmente, o BMW i Vision Circular pode receber upgrades remotos. Mas a grande novidade é que componentes físicos poderão ser substituídos para atualizar o veículo, dispensando a necessidade de trocá-lo por outro.

A bateria do BMW i Vision também segue os mesmos princípios. Totalmente sólida, ela é 100% reciclável e fabricada quase inteiramente com materiais provenientes do ciclo de reciclagem. Além disso, a peça alcançará uma densidade de energia muito maior com o uso significativamente reduzido de recursos.

É pouco provável que este carro-conceito seja visto nas ruas no futuro. Mas, as ideias de circularidade apresentadas têm tudo para se tornar o padrão da indústria automobilística nas próximas décadas.

Veja também:

Apesar dos desafios, veículos elétricos e híbridos crescem no Brasil

A eletromobilidade é uma tendência mundial que ainda depende de uma política nacional e de medidas de apoio ao transporte sustentável para avançar no Brasil. Por enquanto, há 66 mil veículos elétricos e híbridos circulando pelo país, de acordo com a Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE). Apesar dos desafios de infraestrutura de recarga e

Top hat de veículo feito com alumínio reduz peso em 42%, diz estudo da Alumobility

Um novo estudo da Alumobility apresentado neste mês de outubro evidenciou que a substituição do aço por alumínio no top hat, a parte superior da carroceria body-in-white (BIW) de veículos, pode reduzir significantemente o peso da estrutura. Além de quase 42% mais leve, a estrutura de alumínio cumpriu todos os critérios de performance da fabricante,

Alumínio de motores da Toyota se transforma em próteses

A Revo, healthtech especializada em soluções de próteses ortopédicas sediada em Porto Alegre, desenvolveu um projeto que aproveita excedentes de alumínio provenientes do processo de produção de motores da Toyota para a fabricação de próteses ortopédicas.  O alumínio utilizado é originário do processo de usinagem dos blocos e cabeçotes dos motores da Toyota. A iniciativa

Rolar para cima