Audi has more than fulfilled its CO2 fleet target for Europe in 2020 on the basis of preliminary figures. With a calculated average of 101.5 g/km, the company lay well below the legally required value of 105.6 g/km. The Audi e-tron model line and plug-in hybrids of the brand have a positive effect on the fleet figures. In the picture: 
Audi A3 Sportback 40 TFSI e: Combined fuel consumption in l/100 km: 1.5–1.4; combined electric power consumption in kWh/100 km: 13.8–13.0; combined CO2 emissions in g/km: 34–30 
Audi Q3 45 TFSI e: Combined fuel consumption in l/100 km: 1.7–1.4; combined electric power consumption in kWh/100 km: 16.0–14.4; combined CO2 emissions in g/km: 39–32
Audi Q8 60 TFSI e quattro: Combined fuel consumption in l/100 km: 2.8–2.7 (84.0–87.1 US mpg); Combined electric power consumption in kWh/100 km: 22.9–22.6; Combined CO2 emissions in g/km: 63–62 (101.4–99.8 g/mi)

Audi é certificada por uso de alumínio sustentável de ponta a ponta da cadeia

Concedido para as plantas de Ingolstadt e Neckarsulm, na Alemanha, selo ASI de Cadeia de Custódia assegura que sua produção respeita os padrões de sustentabilidade

A Audi tornou-se a primeira fabricante de automóveis a receber a Certificação de Cadeia de Custódia (CoC) da Aluminium Stewardship Initiative (ASI). Global e sem fins lucrativos, a organização define normas para o desempenho de sustentabilidade para a cadeia de valor do alumínio.

A companhia já havia se tornado a primeira fabricante a ser certificada pela ASI, em 2018, pelo Padrão de Performance (Performance Standard Certification) na gestão do alumínio e fabricação sustentável dos compartimentos de bateria do Audi e-tron. Por outro lado, vale lembrar que o metal está presente na produção de veículos da Audi desde 1990.

“As certificações ASI demonstram o comprometimento da Audi com o desenvolvimento sustentável não apenas de sua atividade, mas de toda a cadeia de produção. Acreditamos que dessa forma os consumidores fortalecem sua confiança na marca, pois sabem que estão escolhendo um produto de uma empresa que toma decisões ambientalmente corretas.” declara a Audi do Brasil, em nota oficial ao portal Revista Alumínio

A certificação foi concedida para as instalações de Ingolstadt e Neckarsulm, ambas na Alemanha, garantindo que a produção nas duas plantas respeita os padrões de sustentabilidade de ponta a ponta — da extração da bauxita até o processo de ciclo fechado junto aos fornecedores. 

Em outras palavras, além da sustentabilidade de todo o alumínio utilizado na produção e de seus processos, o certificado atesta também que a sucata gerada nas linhas de montagem da marca é retida e inserida de volta na cadeia de produção por meio da reciclagem. Segundo a Audi, isso evitou, apenas em 2019, a geração de 150 mil t de CO2.

A Audi firmou compromisso global de ser uma empresa 100% neutra no balanço de carbono até 2050 e, como parte desse objetivo, a empresa planeja lançar 30 modelos eletrificados até 2025. Em relação ao alumínio, mais fábricas estão no caminho para receber o selo CoC ainda em 2021 — a próxima deve ser a de Györ, na Hungria. 

A empresa afirma estar comprometida a trabalhar com fornecedores que vão ao encontro de tais exigências e destaca que “a ASI tem como foco a utilização mais eficiente do metal, com o objetivo de preservar recursos naturais e limitar a demanda por alumínio primário. Mas também leva em consideração questões éticas, ecológicas e sociais”.

Veja também:

Albras ocupa segunda posição no ranking nacional de comercialização da liga PFA

A Albras, subsidiária da multinacional norueguesa Hydro na produção de alumínio primário, tem se destacado no mercado de liga PFA (lingote com liga de silício), utilizada em larga escala pela indústria automotiva. Desde o lançamento do produto no seu portfólio, em 2019, a empresa ampliou em 100% a produção e já é a segunda maior

Mercedes-Benz lança o seu primeiro chassi de ônibus elétrico no Brasil

A Mercedes-Benz apresentou o seu primeiro chassi de ônibus elétrico no mercado brasileiro, denominado eO500U. A previsão é que o modelo esteja disponível em 2022. O eO500U foi desenvolvido pela equipe de engenharia brasileira da montadora e amplamente testado na Alemanha. Com rodas de alumínio, o modelo terá autonomia de até 250 km, a maior entre

BMW apresenta o iX, SUV 100% elétrico e com carroceria de alumínio

O BMW iX, utilitário-esportivo que será vendido a partir de novembro nos principais mercados mundiais, é o primeiro modelo a utilizar a nova plataforma modular destinada a carros elétricos da montadora alemã. E, dessa forma, é o primeiro carro desenvolvido pela marca nascido de um projeto pensado como 100% elétrico desde os rascunhos iniciais.  Em

Rolar para cima