ELI_5383 (1)

Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) celebra 51 anos de defesa e desenvolvimento da indústria do alumínio

Atuação da entidade tem sido ainda mais primordial diante da pandemia do novo coronavírus

A Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) completa 51 anos no próximo dia 15 maio. A entidade segue mais atuante do que nunca frente aos diversos elos da cadeia produtiva, da mineração de bauxita a reciclarem do metal, mesmo diante dos desafios impostos pela crise sanitária no país. Até 2019, últimos dados disponíveis, o setor empregava mais de 480 mil profissionais e faturava cerca de R$ 1 bilhão por ano. O trabalho segue pautado no desenvolvimento sólido, na maior competividade do setor, na inovação e sustentabilidade.

Em um ano totalmente atípico como 2020, a ABAL ratificou junto aos governos federal, estadual e municipal a atividade da indústria do alumínio como essencial para toda sociedade, principalmente levando em consideração a importância da vacina, medicamentos, alimentos e bebidas em meio à pandemia do coronavírus.

A ABAL também demonstrou o quanto o alumínio é estratégico para uma economia circular de baixo carbono com o lançamento do Manifesto Alumínio Brasileiro para um Futuro Sustentável. O documento apresenta os impactos positivos do setor, como o legado social com a geração de valor para as comunidades do entorno das operações, os empregos diretos e indiretos, a participação das empresas no Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e o alinhamento com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Na área de reciclagem, em que o país se posiciona entre os líderes mundiais, a entidade assinou junto com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Termo de Compromisso da Logística Reversa das Latas de Alumínio para Bebidas.

O dispositivo criado em cumprimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), apresenta as ações necessárias para melhorar ainda mais o sistema atual já consolidado e manter o percentual histórico de reciclagem de latas no Brasil acima de 95%. A indústria do alumínio, inclusive, encerrou o ano passado com o índice estável, com 97,4% da produção. Ao todo, foram recicladas 391,5 mil t., que correspondem a cerca de 31 bilhões de unidades da embalagem.

A ABAL também participa ativamente da discussão da Nova Lei do Gás nº 14.134/2021, sancionada recentemente pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. A energia é vital para a produção de alumina e para a reciclagem. Com o novo marco legal, a redução dos custos do gás será fundamental também para a retomada da produção de alumínio primário no Brasil e garantia de maior competitividade da indústria.

Tecnologia e inovação
Apesar da pandemia, o primeiro projeto fruto da aliança estratégica entre a ABAL e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) seguiu a todo vapor. O objetivo é produzir um sistema para estudo comparativo de juntas de alumínio em estruturas de veículos em geral e implementos de transporte.

Em função das restrições decorrentes do período de quarentena, o prazo de conclusão foi alterado de abril para outubro de 2021.

Transformação digital
No final do ano passado, a ABAL realizou um estudo sobre a maturidade da cadeia produtiva do alumínio na indústria 4.0, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Ao todo, foram analisadas 26 plantas industriais de empresas filiadas à entidade, com relação à automação e à digitalização de atividades para melhoria de processos e aumento da produtividade.

Em uma escala de 0 a 6 (de menor para a maior maturidade possível), a média do setor do alumínio foi de 3,25 pontos. O resultado está acima do alcançado em âmbito nacional por 954 empresas de porte e atividades diferentes, as quais obtiveram média de 2,28 pontos. O setor supera ainda o resultado alcançado por 557 indústrias do segmento automotivo participantes do Programa Rota 2030, cuja média foi de 2,35 pontos.

Apoio aos jovens profissionais
Devido ao sucesso de 2020, está em curso a nova edição do projeto Foco&Futuro. Com a proposta de “Impactar, desafiar e selecionar”, a iniciativa pretende conduzir os estudantes e jovens profissionais em uma trilha de conhecimento sobre o setor do alumínio, além de oferecer a oportunidade de participar de um evento no formato hackathon, com um desafio ligado à inovação e à sustentabilidade.

Mais de 1100 inscritos e participação de 11 empresas associadas. São elas: Albras, Alcoa, AMG Brasil, Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), Grupo Ibrap, Grupo ReciclaBR, Hydro, Mineração Rio do Norte (MRN), Novelis, Prolind e Termomecanica. Toda a jornada de conhecimento e desenvolvimento de carreira se dará por meio da plataforma da Eureca, consultoria especializada em recrutamento de jovens.

Conteúdo relevante
Além dos já tradicionais cursos e webinars, a ABAL trouxe uma novidade para o mercado em 2020, o Podcast ALUTALKS, que reúne diversos especialistas para compartilhar conceitos, reflexões e perspectivas sobre temáticas que impactam o dia a dia das empresas e dos profissionais.

Já em 2021, com foco no acesso digital, a entidade também lançou o primeiro e-commerce voltado exclusivamente para o setor: o ABAL Conteúdos. Por meio da plataforma, profissionais, estudantes e demais interessados, podem adquirir e-books técnicos, além do Anuário Estatístico Alumínio, com os principais dados sobre o mercado.

 Campanha solidária
Para comemorar o aniversário, a entidade lançou a campanha “ABAL 51 anos — Ajudando quem precisa”, que contempla a doação de cestas básicas para as instituições Amigos do Bem, Mães da Favela e Brasil Sem Fome, em parceria com empresas associadas.

Cientes da importância do trabalho da associação, empresas do setor enviaram depoimentos à nossa reportagem. Confira:

“Para a Alubar, a participação na ABAL vai muito além de ser apenas uma associada. Aproveitamos para realizar uma troca de ideias, conhecimentos e informações enriquecedoras com os demais pares da indústria do alumínio. A ABAL tem um longo histórico de defesa do setor de alumínio no Brasil, mostrando à sociedade a importância dessa indústria para o progresso da nossa nação, além de difundir as vantagens do uso desse metal”.
Ricardo Figueiredo, membro do Conselho Administrativo da Alubar.

 

“Para a Hydro é uma honra ser uma das associadas da ABAL e fazer parte dessa história que ainda está no início. A entidade tem um papel fundamental, pois atua em todo o setor do alumínio, desde as produtoras do material primário até o público consumidor, sempre fomentando o diálogo na cadeia produtiva, com a capacitação de jovens e profissionais, e dando voz ao setor de alumínio. Em 2020, ano do maior desafio que o mundo já enfrentou por conta da pandemia da Covid-19, realizou um trabalho incrível mostrando a importância do alumínio e das ações realizadas por essa indústria para ajudar no combate à Covid-19. A Hydro parabeniza a ABAL pelos seus 51 anos de história e por toda contribuição que essa associação trouxe para o desenvolvimento do país e do setor de alumínio”.
Anderson Baranov, vice-presidente de Relações Governamentais da Hydro para a América do Sul.

 

“A Novelis acredita no poder do alumínio e no aumento do consumo desse material mais sustentável. Ter uma associação que preze pelos players, garantindo a competitividade da indústria e a integridade de seus associados, é de extrema importância. A atuação estratégica da ABAL permite que o setor do alumínio tenha seus interesses bem representados frente aos principais poderes governamentais do país e que as reivindicações de seus associados sejam defendidas de maneira íntegra e justa. A ABAL nos ajuda a garantir a promoção das vantagens da utilização do alumínio em uma ampla gama de produtos presentes em nosso dia a dia e segue nos orientando e incentivando em termos de inovação tecnológica. Nós, da Novelis, somos gratos por participar da trajetória de sucesso nesses 51 anos, principalmente em um momento de reviravolta na economia mundial. Esperamos continuar atuando lado a lado com a ABAL para o crescimento do mercado de alumínio no Brasil.”
Eunice Lima, diretora de Comunicação e Relações governamentais da Novelis

 

“Desde 2016, a Termomecanica deu início à sua nova fábrica de alumínio e fez-se presente no mercado. Reconhecendo a importância da ABAL como entidade absolutamente representativa para o setor, a empresa não poderia deixar de fazer parte do grupo de associados, contando com o apoio e informações relevantes sobre o mercado. Isso porque a Termomecanica tem como objetivo crescer e se consolidar cada vez mais no mercado de alumínio, assim como fez no setor de cobre, em que é referência e líder absoluta no mercado sul-americano de semielaborados de cobre e suas ligas.”
Paulo Cezar Martins Pereira, superintendente de Marketing e Vendas da Termomecanica

 

“A ABAL deu um salto importante nos últimos seis anos em termos de adoção de tecnologias digitais. Como empresa associada, vemos a entidade de portas abertas para conhecermos concorrentes, fornecedores e profissionais do mercado, ainda mais para quem atua na coordenação de trabalhos e no Conselho Diretor. Trata-se de uma entidade que faz muito bem para o Brasil e galgou muito espaço em Brasília nos últimos tempos.”
Guido de Mathis, sócio-diretor da Wolfer Metalúrgica

 

“Ser associado a alguma entidade de classe, sempre nos faz mais forte. A ABAL desempenha um papel fundamental no segmento do alumínio no Brasil, com enorme representatividade junto ao governo, procurando sempre manter viva a indústria do alumínio, tão importante para o desenvolvimento do Brasil. Sempre com uma equipe muito dedicada e competente, sentimo-nos representados e satisfeitos com as conquistas. Parabéns pelos 51 anos de pura evolução.”
Sérgio Hallak, diretor comercial da AMG Brasil

 

“A ABAL desempenha papel fundamental para integrar o segmento em toda a sua cadeia, desde a reciclagem até o produto final. Além disso, promove comitês, seminários e exposições, que contribuem na busca contínua por inovação e evolução tecnológica e afetam diretamente os segmentos da economia brasileira. A entidade é a principal fonte de auxílio para o desenvolvimento sustentável de seus associados para um futuro sustentável”.

Adalberto Morales, diretor-presidente da Prolind 

Veja também:

Consumo de alumínio tem alta de 25,2% no 1º semestre de 2021

A pesquisa de mercado consolidada pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) no primeiro semestre de 2021 revela que o consumo doméstico de produtos transformados cresceu 25,2% em relação ao mesmo período do ano passado. O volume total foi de 805 mil t, sendo 88% de origem nacional e o restante de importações. “O bom desempenho

Balança comercial: alumínio registra superávit no primeiro semestre de 2021

De acordo com a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL), a balança comercial do setor no primeiro semestre de 2021 registrou superávit de US$ 623 milhões (valor FOB, sigla em inglês para designar o frete em que a responsabilidade pelo transporte da mercadoria é do cliente). O resultado positivo se deve, principalmente, às exportações de alumina

Novo IPad tem estrutura com alumínio 100% reciclado

Com foco no meio ambiente, os novos iPad e iPad mini têm estrutura com alumínio 100% reciclado e estão disponíveis nas cores prateado e cinza-espacial. Segundo a Apple, fabricante dos equipamentos, todos os modelos da linha contam com o metal. Atualmente, as operações corporativas globais da empresa são neutras em emissões de carbono. No entanto,

Rolar para cima