ALUBAR-2_00530722_0_

Alubar anuncia expansões dentro e fora do Brasil

Empresa compra planta produtiva no Canadá e aumenta sua unidade em Barcarena (PA)

A Alubar, fabricante brasileira de cabos elétricos, anunciou este mês a aquisição de uma fábrica de vergalhões de alumínio no Canadá. A planta, localizada na província de Quebec, terá capacidade de produzir 100 mil toneladas de vergalhões e ligas de alumínio por ano a partir de março de 2020.

Segundo a empresa, uma parte da produção deverá ser enviada ao Brasil, onde será utilizada para a fabricação de cabos de energia, mas a maior parcela deverá ter como destino a América do Norte. Maurício Gouvea, presidente da Alubar, afirmou à agência de comunicação Reuters que o grande consumidor da produção dessa unidade é o setor de produtores de cabos para linhas de distribuição e transmissão nos Estados Unidos: “Essa é nossa primeira planta fora do Brasil. Tínhamos um planejamento para essa internacionalização e o mercado norte-americano se mostrava o melhor caminho, muito estável, uma economia muito mais previsível e muito mais aberta”, ele explica.

O movimento rumo ao mercado internacional veio após a Alubar ter concluído este ano uma expansão de 60% da capacidade de sua fábrica em Barcarena (PA), que fornece principalmente para projetos de transmissão e distribuição de energia locais. As obras de expansão, que começaram no início de 2018, contaram ainda com a aquisição de equipamentos, incluindo um forno de fusão, permitindo à empresa ampliar o leque de fornecedores de matéria-prima. Para Gouvea, isso traz à Alubar maior autonomia no caso de algum desabastecimento.

 

Veja também:

MRN amplia projeto e garante estudo a alunos em comunidades do Pará

Jovens das comunidades do Alto Trombetas II, localizada na cidade de Oriximiná, Oeste do Pará, cursarão o Ensino Médio com a expansão do Projeto de Apoio à Educação Básica que a Mineração Rio Norte (MRN) mantém com as comunidades quilombolas vizinhas da empresa. “O projeto oferece escola com condições reais de participação desses alunos, para que

Ibram afirma que produção mineral cresceu 11% em 2019

No mesmo dia em que o IBGE divulgou que a indústria extrativa apresentou queda de 9,7% em 2019, sendo determinante para recuo de 1,1% no desempenho da produção industrial brasileira, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) apresentou outros resultados: segundo o órgão, a produção mineral, excluindo os segmentos de óleo e gás, cresceu 11% em

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu