Reunião Conselho (1)

Alcoa renova conselho consultivo de relações comunitárias

Com mandato de dois anos, grupo auxilia na direção de recursos na área social

A Alcoa tem nova formação em seu Conselho Consultivo de Relações Comunitárias da unidade de Poços de Caldas (MG). Com gestão prevista para 2021 e 2022, o grupo formado por representantes do poder público, empresas, organizações não governamentais e lideranças comunitárias auxilia na priorização de investimentos em projetos sociais nas cidades mineiras de Poços de Caldas e Andradas e também em Divinolândia (SP).

O primeiro encontro (online) ocorreu em março e contou com a participação de Tatiana Bizzi e Mônica Espadaro — diretora-executiva e gerente de Projetos do Instituto Alcoa, respectivamente — e da consultora Daniele Próspero, do Estúdio Cais. Na ocasião, foi apresentada a estratégia da entidade para o engajamento da comunidade e transformação dos territórios em que a Alcoa atua.

“Ao trazer diferentes tendências e necessidades das nossas comunidades, os conselheiros nos fornecem um importante subsídio na definição da destinação dos recursos para as ações sociais, contribuindo com a assertividade do nosso programa de relações comunitárias”, afirma Walmer Rocha, gerente de Operações da Alcoa em Poços de Caldas.

Conheça a nova formação do conselho:

  • Fran Fernandes e Thais Costa (A Guarda-Chuva);
  • Terezinha Couto e Mônica Frison (APS – Associação Poços Sustentável);
  • Lucas Arruda, Regina Cioffi e Claudiney Marques (Poder Legislativo);
  • Alessandra Vargas e Márcia Helena de Freitas (Lideranças Comunitárias);
  • Cibele Zanotta e Walid Raydan (Danone);
  • Diva Funchal e Valdinei Oliveira (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Poços de Caldas);
  • Giovanni Dias e Dévorie Guerra (Secretaria Municipal de Educação de Poços de Caldas);
  • Regina Cavacini e João Magalhães (secretária de Educação e vice-prefeito de Andradas);
  • Lucimar Mascarin e Paulo Roberto Aurelietti (secretária de Educação e vice-prefeito de Divinolândia);
  • Walmer Rocha e Maria Cristina Gonçalves (Alcoa).

Veja também:

Indústrias do alumínio investem mesmo em meio à crise econômica e sanitária

Desde o ano passado, a pandemia do novo coronavírus tem exigido uma série de adaptações para que a indústria do alumínio continue a operar no País, já que a atividade é considerada essencial, levando em consideração a segurança e bem-estar dos profissionais. No entanto, nem mesmo o cenário imprevisível de crise tem impedido as companhias

Com apoio da ABAL, Nova Lei do Gás é sancionada

Na última quinta-feira (8/4), o presidente da república, Jair Bolsonaro, sancionou a lei 14.134/2021, que trata do novo marco regulatório do gás natural no país. O texto altera o regramento das atividades relativas ao transporte de gás previstas no art. 177 da Constituição Federal, entre outras ações.   A construção e ampliação de gasodutos pela

Evento ABAL Insights: 2021 deve ser positivo para a indústria do alumínio

O mercado global de alumínio, os efeitos da pandemia da Covid-19 e os cenários para 2021 foram tema do ABAL Insights, evento on-line realizado pela Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) para os seus associados no dia 7 de abril. Ross Strachan, analista sênior de Alumínio Primário e Produto Transformado da CRU International, apresentou uma visão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima