Mineração

Alcoa é eleita pela Você S/A como a melhor empresa siderúrgica para trabalhar

Empresa é reconhecida pelo terceiro ano consecutivo no guia da revista

Pelo terceiro ano consecutivo, a Alcoa marcou presença no guia Melhores Empresas para Trabalhar, da Revista Você S/A, sendo a melhor no setor de siderurgia. Desta vez, a empresa também conseguiu o destaque na categoria Employer Branding (marca do empregador, em tradução livre).

A liderança do braço brasileiro da Alcoa considera que o resultado está ligado à atuação em políticas de inclusão e diversidade no País. Otávio Carvalheira, presidente da Alcoa Brasil, afirma que o respeito às opções pessoais deve ser prioridade. Entre as práticas de gestão da empresa, o presidente destaca o programa de desenvolvimento de pessoas.

“O programa busca valorizar o indivíduo, com conversas estruturadas entre líderes e funcionários, sem burocracias e com feedbacks no menor tempo possível para o seu real desenvolvimento”, explica Carvalheira.

O executivo acrescenta que a Alcoa Brasil se prepara para o futuro apostando em inclusão, diversidade e inovação, apontando como exemplo o crescimento no número de mulheres contratadas pela empresa, principalmente no setor de mineração: hoje 15% das profissionais atuam na mina de bauxita no Pará.

“Esse número ainda está muito aquém do que almejamos, mas é um grande avanço. Temos que refletir a sociedade. A diversidade de pensamentos leva à inovação e a um negócio sustentável”, comenta o presidente da companhia.

Imagem de abertura: Divulgação

Veja também:

MRN amplia projeto e garante estudo a alunos em comunidades do Pará

Jovens das comunidades do Alto Trombetas II, localizada na cidade de Oriximiná, Oeste do Pará, cursarão o Ensino Médio com a expansão do Projeto de Apoio à Educação Básica que a Mineração Rio Norte (MRN) mantém com as comunidades quilombolas vizinhas da empresa. “O projeto oferece escola com condições reais de participação desses alunos, para que

Ibram afirma que produção mineral cresceu 11% em 2019

No mesmo dia em que o IBGE divulgou que a indústria extrativa apresentou queda de 9,7% em 2019, sendo determinante para recuo de 1,1% no desempenho da produção industrial brasileira, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) apresentou outros resultados: segundo o órgão, a produção mineral, excluindo os segmentos de óleo e gás, cresceu 11% em

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu