Alcoa

Alcoa apresenta case de sucesso de Juruti em evento sobre Amazônia

Iniciativa já beneficiou 10 mil pessoas em 138 comunidades do Oeste do Pará

Durante o Seminário Parcerias do Setor Privado pela Conservação da Amazônia, realizado pela Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA), em Belém (PA), a Alcoa falou sobre a experiência com o Instituto Juruti Sustentável (Ijus), com destaque para a iniciativa do Fundo Juruti Sustentável (Funjus), no painel temático sobre “Desenvolvimento Territorial”.

Fábio Abdala, gerente de Sustentabilidade da Alcoa Brasil, destaca que o encontro foi positivo pela troca de conhecimento, experiências e boas práticas. “Tivemos a chance de conhecer iniciativas interessantes baseadas na biodiversidade e na aceleração de negócios, assim como a oportunidade de compartilhar nossas experiências em Juruti e mostrar como o desenvolvimento nos territórios de mineração pode ser feito de maneira integrada com a comunidade, governo e empresas.”

Criado há 11 anos, com aporte de R$ 3,5 milhões pela Alcoa no período de instalação do projeto de mineração, o Funjus é totalmente independente, gerido pelo Ijus. Ao todo, já foram executados 42 projetos, beneficiando cerca de 10 mil pessoas em 138 comunidades, sediadas em seis municípios do Oeste do Pará, incluindo Juruti, município em que a Alcoa opera a mina de bauxita.

A parceria da Alcoa junto ao Ijus resultou em importantes ações como a criação da unidade de conservação Parque Lago Jará, liderada pela prefeitura de Juruti e o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Destaque ainda para o Juruti UP, em parceria com o Centro de Empreendedorismo da Amazônia, para fomentar jovens empreendedores, e a Escola de Sustentabilidade Juruti, que já formou 40 lideranças focadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) do município.

Crédito da imagem de abertura: divulgação

Veja também:

Fim de ano: hora dos descartáveis de alumínio brilharem!

Chega o mês de dezembro e começam os preparativos para as festas de Natal e Réveillon, ocasiões em que não podem faltar os pratos típicos para a ceia. É nessa hora que surge a necessidade de uma grande quantidade de assadeiras, bandejas e fôrmas, o que aumenta a demanda por embalagens de alumínio descartáveis. Cadu

Lata de alumínio: 30 anos de sucesso entre o consumidor brasileiro

Em 1986, a Alcan Alumínio do Brasil, atualmente Novelis, instalou o primeiro laminador a quente na unidade industrial de Pindamonhangaba (SP) para a produção de chapas especiais. Ali era dado um passo importante, o primeiro para que o Brasil começasse a produzir e comercializar, em 1989, por meio da Latasa, em Pouso Alegre (MG), uma das embalagens mais sustentáveis

Moto da Triumph tem redução de 40 kg com chassi de alumínio

A montadora inglesa Triumph apresentou para o Brasil, no Salão Duas Rodas 2019, realizado em São Paulo, a Rocket 3. O modelo roadster conta com o maior motor em produção no mercado para uma motocicleta produzida em série (2.500 cc), oferece grande potência (167 cv) e economia de peso: são 40 kg a menos em

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Menu